Skip to main content

DIFERENÇAS ENTRE O FUTEBOL EUROPEU E O FUTEBOL BRASILEIRO

por Hugo Haacke

Começando na Europa e se espalhando pelo mundo, hoje, o futebol é o esporte coletivo mais praticado em todo o mundo. Tendo objetivos e regras iguais, o futebol se diferencia de lugar para lugar na sua forma de jogar, torcer e gerenciar. Entre a Europa e a América Latina, onde o futebol é mais popular, há significantes diferenças, tendo como principal referência nesse continente, o Brasil, o país do futebol.
A primeira diferença e mais perceptível é a tática e a forma de jogar. No futebol europeu, a velocidade durante a partida inteira é algo natural. Há também características gerais como o costume de manter a linha de quatro no meio de campo e, a estratégia de recomposição do time inteiro, o jogo mais centrado, objetivo e calculado.
Já o futebol brasileiro, conforme o tempo passa, os técnicos vêm aproximando a tática de seus times ao futebol europeu – principalmente depois da copa de 1982. Mas em sua essência, o futebol brasileiro sempre se caracterizou por lances com dribles, improvisação e ousadia. Muitos jogadores brasileiros ficaram conhecidos mundo a fora devido a suas jogadas mirabolantes, audaciosas e inesperadas por causa desses atributos. No futebol europeu, o drible é quase que abominado por seus técnicos, o que deixa o futebol mais mecânico.

Na marcação, o futebol europeu tem como característica a marcação por zona, o costume cercar o adversário e a aproximação com pouco espaço, não como no Brasil, em que a marcação é mais cadenciada.

No Velho Mundo, o clima é mais frio – o que ajuda ao jogo ser mais veloz. Por praticamente 6 meses do ano, a temperatura se encontra abaixo dos 20ºC. No verão, a temporada fica parada.
No Brasil, a temperatura não ajuda os jogadores a terem um jogo mais rápido. Principalmente quando jogos são realizados no Nordeste do país, onde as temperaturas são altas, chegando perto dos 40ºC. Logo, o jogo é mais cadenciado e devagar.

Por parte de torcida na Europa, torcedores vão para o estádio como se estivessem indo a um teatro. Assim como a forma de jogar dos jogadores, os torcedores são também mais frios. Não se vê torcedores gritando, pulando e cantando como nos ‘países latinos de sangue quente’.
Na América Latina, existe um costume de cada time ter uma torcida organizada ou mais para organizar cantos, gritos de guerra e se vestir a caráter para assistir jogos em uma comunidade coletiva. Na Europa, a Inglaterra devido aos ataques hooligans na década de 80, decidiu exterminar as torcidas organizadas.


Enfim, essas são algumas das grandes diferenças entre o futebol brasileiro e o europeu.
 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Please follow us on Twitter and like us on Facebook
We're always looking for more writers. If you'd like to be one, e-mail sidelineshindig@gmail.com

Comments

  1. muito bom este artigo, creio que a diferença entre o futebol brasileiro está na organização, lá os torcedores são muito respeitados e clube investi muito pró torcedores e sem contar que os torcedores vão mesmo pra assistir grandes espetáculos como fosse ir em um teatro, aqui no Brasil já se sabe que alguns clubes visam obter lucros, e financiam maus torcedores "torcida organizadas que atrapalham o verdadeiro torcedores que vê no futebol uma paixão de vibrar com seu time do coração, blz, aqui está meu site que fala também sobre futebol http://tudodefutebol.com

    ReplyDelete
  2. Ótimas dicas que você compartilhou sobre esse esporte. obrigado por fornecer as informações e seus pontos que você compartilhou no artigo são muito valiosos. casas de apostas em portugal

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular posts from this blog

Quem foi Arthur Friedenreich?

Por Hugo Haacke Afinal, quem foi Arthur Friedenreich? Muitos não o conhecem, mas Friedenreich,  apelidado carinhosamente como ‘El Tigre’, foi o primeiro craque do futebol brasileiro. Conhecidos por muitos,  até hoje, como uma lenda, Arthur Friedenreich conquistou muitos títulos,  e foi o pioneiro do futebol brasileiro sendo um jogador extremamente diferenciado com a bola nos pés. Filho de pai alemão e mãe brasileira, Arthur nasceu no dia 18 de Junho de 1892 na cidade de São Paulo. Pela mistura dos atributos físicos do pai e da mãe, Arthur era alto,  tinha olhos claros, era moreno e tinha cabelos encaracolados. Naquela época, os times de futebol não aceitavam jogadores negros,  mas, por causa de seu sobrenome, Arthur foi bem aceito nos clubes. Sendo paulistano, Arthur participou, em sua maioria, de clubes da cidade de São Paulo. Alguns clubes que ele participou foram: Germânia  (atual Pinheiros), Mackenzie, Ipiranga, Paulistano (clube no qual ele mais ganhou títulos). H

USL 2018 Roster Moves

by Marissa Blackman Last Updated on 3/16/18 at 6:34 PM EST This is a running tab of all the roster additions and subtractions for USL clubs. I will update this list periodically. An asterisk next to a player's name indicates that the player is on loan from another club. All updates are based on official announcements from each club. Atlanta United 2 AJ Cochran Diego Lopez Jack Metcalf Yosef Samuel Shawn Nicklaw Gaston Cardozo Brian Gambarte Nicolaus Caraux Kevin Barajas Paul Christensen Laurent Kissiedou Andrew Kendall-Moulin Bethlehem Steel FC Matthew Mahoney Chris Nanco Santi Moar James Chambers Brandon Aubrey Omar Holness Brandon Allen Olivier Mbaizo Aidan Apodaca AJ Paterson Prosper Chiluya Mika Catalano Drew Skundrich Charleston Battery Taylor Mueller Kotaro Higashi Quinton Griffith Skylar Thomas Tah Brain Anunga Joe Kuzminsky Jarad van Schaik Neveal Hackshaw Ataulla Guerra Ian Svantesson Nico Rittmeyer Jay Bolt Ryan Arambula O